12 de mar de 2014

Resenha de A Menina Que Semeava.


Autores: LOU ARONICA
Título: A Menina que Semeava
ISBN: 9788581632407
Selo: NOVO CONCEITO
Ano: 2013
Edição: 1
Número de páginas: 416
Formato/Acabamento: 16x23x2,7
Peso: 0.57 kg
Preço Sugerido: R$ 29.90
Área Principal: FICÇÃO
Assuntos: DRAMA | FANTASIA


Sinopse: Chris Astor é um homem maduro, um botânico bem-sucedido, mas, especialmente, um pai amoroso. Sua filha — Becky — é, para ele, seu maior e melhor projeto. Mas a garota, tão amada, tem câncer.
O que pode um pai quando sua filha foi acometida por uma doença assim, nociva? Como diminuir o sofrimento de uma criança tão amada?
Apesar de sua agonia, Chris encontra uma maneira mágica de acolher sua menininha. Para que ela se recupere bem, e mais rapidamente, ele cria um mundo paralelo, cheio de fantasias, e histórias, e personagens maravilhosos que parecem ter o poder milagroso da convalescência.
E nada no mundo, nem sua sanidade, nem seu trabalho, nem mesmo sua mulher serão obstáculos para a determinação deste pai que só tem o propósito de ver sua filha feliz.
Uma história sobre desespero, esperança, invenção e descoberta que ultrapassa qualquer razão, qualquer limite, enquanto você revê tudo aquilo em que acredita.


Por Luciana M.



Becky agora tem 14 anos, e está em remissão, quando ela era mais nova, seu pai criou Tamarisk, um lugar onde os dois criaram tudo juntos, e imaginavam histórias com os personagens. Quando seus pais se separaram, ela não quis mais saber de Tamarisk, e seu pai respeitou a decisão dela. Com o passar do tempo, a relação entre pai e filha fica cada vez mais distante. Até o dia em que Becky faz uma visita a essa terra mágica, e isso aproxima os dois novamente.
Becky passa a visitar Tamarick com frequência, e descobre que essa terra corre perigo, e tenta ajudar a rainha Miea a salvar o seu mundo. Não vou falar mais para não estragar a leitura de vocês.

Achei o livro um pouco confuso no começo, mas depois me acostumei e consegui entender o que estava acontecendo com os personagens. A escrita é simples, e apesar da confusão no começo, me prendeu desde a primeira página até a última.

Quando comecei a ler, não imaginava o quão linda eu acharia a história. Pensei que seria sobre um pai inventando histórias para sua filha que estava doente, mas foi mais que isso. O livro aborda o relacionamento entre ex-marido e mulher, o relacionamento com a filha e com o câncer.

Avaliação 
 

Um comentário:

  1. Não sei bem como, mas essa questão de criar um mundo novo, de fantasias, para a garota, me lembra a história do filme Em Busca da Terra do Nunca. Parece ser um livro comovente, misturando drama e fantasia, e trazendo mensagem de como se viver a vida.

    Boa resenha!

    tenhoquecontar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir