23 de abr de 2012

Resenha: O livro das vidas - Obituários do New York Times



         Matias Suzuki Jr. organizou e coletou os melhores textos. Esse livro é de estilo jornalismo literário, uma vertente da literatura que conta de uma forma ficcional um fato real. As histórias contidas neste livro são surpreendentes.
            O que tem de interessante numa morte? Nada. Mas na vida da pessoa que morreu sim. Não são obituários como esses do Brasil. Não é assim “Fulano morreu e deixou 100 filhos”. É mais elaborado. São pessoas comuns, contudo para a região em que vive ela era importante.
            Temos as histórias: O Calvin Klein do espaço, Ser rico é estar aquecido, a Dama das luvas, Um dono de bar com alma, A primeira pantera grisalha, Coya, volte pra casa, O fim de bate & assopra, Morre Anne Hummert, 91 anos, criadora de novelas, A Guerra verde, entre outros.
            Em “O Calvin Klein do espaço”, Robert McG. Thomas Jr., descreve o Sr. Russell Colley assim... “Russell Colley, estilista frustrado de moda feminina que aproveitou sua carreira alternativa de engenheiro mecânico para se tornar o Calvin Klein da roupa espacial, morreu na Ohio Masonic Home em Springfield, Ohio. Estava com 97 anos, e foi conhecido por toda uma geração de astronautas como o pai dos trajes espaciais.” (pág. 9)
            No “Uma sábia pescou aqui”, Herbert Mitgang, mostra uma Frances Steloff que ninguém imaginava. “A srta. Steloff abriu a Gotham Book Mart em 1920, e com o tempo transformou-a num oásis literário internacional. Ainda funciona no 41 da rua 47 em Manhattan, um anacronismo numa época em que as livrarias independentes estão desaparecendo. Logo depois da inauguração, a Gotham atraiu autores, dramaturgos, poetas e artistas. Entre os que apareciam para conversar, dar uma folheada e er se seus livros e pelam estavam nas prateleiras, encontravam-se Theodore Dreiser, John dos Passos, H. L. Mencken e Eugene O’Neill. Os clientes da srta. Steloff incluíam também George e Ira Gershwin, Ina Claire e Charlie Chaplin; em tempos mais recentes, Alexandrer Calder, Stephen Spender, Woody Allen, Saul Bellow, John Guare e Garson Kanin.” (pág. 47)
            Como não gostar de histórias comuns? Eu li e amei esse livro que além de ser jornalístico é uma fonte histórica para conhecer pessoas que jamais você iria saber.

Nota da Milena: Recebi esse livro do Diegodo Li um Livro, como parceria da Cia das Letras. É um livro maravilhoso. Super recomendo.




Nota:



Serviço:


Título Original: The Last Word: The New York Times Book of Obituaries and Farewells. A Celebration of Unusual Lives
Organizador: Matias Suzuki Jr
Tradutor: Denise Bottmann
ISBN 9788535911541
Gênero: Biografias, Jornalismo Literário
Páginas: 312
Formato: 14x21
Editora: Cia das Letras



0 comentários:

Postar um comentário