14 de jan de 2013

Resenha de Melancia


Melancia, de Marian Keyes, 489 páginas (Nova Ortografia - BestBolso)

Sinopse: Foi demais da conta para Claire o dia do nascimento da sua filha. Ao acordar no quarto do hospital depara com o marido olhando-a na cama. Deduzindo tratar-se de algum tipo de sinal de respeito, ela nem suspeita de que ele soltará a notícia da sua iminente separação: “Ouça, Claire, lamento muito, mas encontrei outra pessoa e vou ficar com ela. Desculpe quanto ao bebê e todo o resto, deixar você desse jeito...” Em seguida, dá meia-volta e deixa rapidamente o quarto. De fato, ele sai quase correndo. Com 29 anos, uma filha recém-nascida nos braços e um marido que acabou de confessar um caso de mais de seis meses com a vizinha também casada, Claire se resume a um coração partido, um corpo inteiramente redondo, aparentando uma melancia, e os efeitos colaterais da gravidez, como, digamos, um canal de nascimento dez vezes maior que seu tamanho normal! Não tendo nada melhor em vista, Claire volta a morar com sua excêntrica família: duas irmãs, uma delas obcecada pelo oculto, e a outra, uma demolidora de corações; uma mãe viciada em telenovelas e com fobia de cozinha; e um pai à beira de um ataque de nervos. Depois de muitos dias em depressão, bebedeira e choro, Claire decide avaliar os prós e contras de um casamento de três anos. E começa a se sentir melhor. Aliás, bem melhor. É justamente nesse momento que James, seu ex-marido, reaparece, paea convence-la a assumir a culpa por te-lo jogado nos braços de outra mulher. Claire irá recebê-lo, mas lhe reservará uma bela surpresa...

 
Claire é abandonada no momento de sua vida que mais precisa de seu marido. Passa por uma depressão insuportável para o leitor, gasta muitas páginas pra dizer a mesma coisa, só que devaneia o tempo inteiro enquanto diz que está se comportando como um monstro.
Demorei até me acostumar com a enrolação que tem no livro inteiro (e até o final eu não consegui me acostumar completamente, já estava: Resume logo minha filha!)
A família dela é um pouco engraçada, mas toda hora entra alguma coisa, ou acontecimento que ela demora para terminar de descrever, aí a graça se perde...

O livro demorou muito a me prender, e acho que só melhorou mesmo quando ela resolveu dar continuidade a sua vida, e justo no dia que ela resolve sair da fossa, aparece Adam...
Ele é o tipo de apaixonar até as mulheres mais amargas (essa sou eu). Mas toda vez que a Claire dá uma mancada, o Adam continua lá, eu não entendo como ele continuou lá depois de algumas coisas que ela disse.

Quando o relacionamento de Claire e Adam fica interessante, eis que aparece o desgraçado do marido dela tentando uma reconciliação. Ele merecia algo muito pior do que ela fez, ela tinha que ter esfregado o Adam na cara dele, fiquei com uma pena disso não ter acontecido.

O final é bom, pelo menos algo de bom aconteceu na vida dela depois de tudo.

Definitivamente, Melancia não é meu tipo de leitura, sou uma pessoa direta, que gosta de coisas diretas, e a Claire foge muito do assunto, ela começa a falar A, de repente tá falando de B,C,D,..., Z, e depois termina o A, não gostei disso. A história é interessante, mas ainda sim não é meu tipo de leitura.

0 comentários:

Postar um comentário