28 de jul de 2013

Lançamentos de Julho da Editora Bertrand Brasil

O Círculo Íntimo - T.C. Boyle.
Sinopse: Sucesso de crítica quando publicado, O círculo íntimo, de T.C. Boyle, é fruto de extensa pesquisa do autor; ele mostra os bastidores do projeto de Alfred Kinsey – que visava o conhecimento científico da atividade sexual humana e que deu origem ao famoso Relatório Kinsey. Um romance que trata do surgimento, desenvolvimento e propagação da sexualidade nos Estados Unidos nos anos 40 e 50. John Milk é um tímido universitário que nunca teve muito contato com as práticas sexuais, muito menos com as mulheres. Mas sua vida muda por completo quando ele conhece o professor de zoologia da Universidade de Indiana, Alfred Kinsey, Prok para os íntimos. Aos poucos, sem que tenha muita consciência disso, Milk se envolve profissional, emocional e fisicamente com o professor, tornando-se o primeiro membro do círculo de confiança de estudiosos do projeto fundado para a pesquisa sexual.Como membro do “círculo íntimo” de pesquisadores de Kinsey, Milk (assim como a sua bela esposa) é chamado a participar de experimentos sexuais cada vez mais desinibidos — e problemáticos para o seu casamento. Pois em seus últimos anos de vida o famoso cientista (que na intimidade era um entusiasta sexual de primeira) testa seus limites pessoais e profissionais de maneira cada vez mais inconsequente. O romance não se pretende uma biografia. É, antes, a construção de uma trama fictícia tendo os fatos históricos como pano de fundo e trata, sobretudo, de como o narrador, John entra para o projeto e tenta conciliar uma vida considerada normal com sua mulher monogâmica, criada religiosamente sob o tacão dos valores morais que Kinsey execra e pretende derrubar.

Como Viver em Tempo de Crise - Edgar Morin, Patrick Viveret.
Sinopse: Os tempos de crise são inevitáveis. Marcam o fim de uma era e trazem as transformações necessárias para o início da próxima. Edgar Morin e Patrick Viveret estão de mãos dadas no livro e mostram que todos nós precisamos nos unir em uma coletividade planetária, para usar a crise a nosso favor e construir uma nova fase, de mais solidariedade e compreensão, para a humanidade.

O Licor de Dente-de-Leão - Ray Bradbury.
Sinopse:  Para a maioria das pessoas pode ser óbvio, mas será que elas já se perguntaram se estão realmente vivas? Essa questão é o ponto de partida do memorável romance de Ray Bradbury e o momento que marcou o início do verão de 1928 na vida do protagonista Douglas Spaulding, de doze anos. Na cidadezinha de Green Town, no interior dos Estados Unidos, alguns personagens extraordinários se unem nesse verão tão especial na vida de Douglas: o inventor que redescobriu os prazeres da vida ao construir a Máquina da Felicidade; o jovem repórter que se apaixonou por uma idosa de 95 anos; o contador de histórias que conseguiu falar com o passado telefonando para um lugar distante. 

Os Náufragos - Elin Hilderbrand.
Sinopse:   Quando o professor de música Greg MacAvoy passa uma chuvosa noite de domingo com uma bela aluna do último ano do ensino médio, os boatos se espalham na cidade. Os comentários desgastam o casamento de Greg, e sua mulher, Tess, se divide entre o amor pelo marido e um segredo só seu.
Com a chegada do aniversário de casamento, porém, os MacAvoy saem no veleiro para comemorar, na esperança de que a tormenta tenha ficado para trás. Em vez disso, chega uma notícia trágica: Greg e Tess se afogaram misteriosamente. O que terá acontecido com o casal?


Necrópole - Uma obra-prima da literatura do extermínio - Boris Pahor.
Sinopse:   Campo de concentração de Natzweiler-Struthof, nos Vosges, Alemanha. O homem que, numa tarde de verão, chega com um grupo de turistas não é um visitante qualquer, mas Boris Pahor, um ex-prisioneiro que, depois de muitos anos, volta ao lugar onde esteve preso. O autobiográfico 'Necrópole' traz as lembranças que surgem diante das barracas e do arame farpado transformados em museu e centro de visitação. O autor durante a Segunda Guerra Mundial colaborou com a resistência antifascista eslovena e foi deportado para os campos de concentração nazistas, experiência que o marcou e da qual se encontram resquícios na sua produção literária.

Primeira Manhã - Como nasce uma história de amor - Jean-Claude Kaufmann.
Sinopse:  Antes dos anos 70, a primeira noite era, frequentemente, o desenlace de uma história de amor, já hoje é apenas mais uma etapa da vida das pessoas. Em Primeira Manhã: Como Nasce uma História de Amor, o sociólogo Jean-Claude Kaufmann revela como os detalhes matinais decidem os rumos de uma relação amorosa. Na sociedade ocidental, o amor ocupa lugar de destaque. A temática do típico casal que se apaixona e descobre a felicidade está na literatura, no cinema, nas artes, no imaginário. Nesta obra, o autor retira o amor de sua posição de conforto, joga-o sob o olhar da sociologia e o analisa em suas cores mais obscuras, mostrando sem máscaras alguns dos detalhes mais particulares desse sentimento no início de uma história a dois. O livro não analisa uma manhã calma e, menos ainda, a promessa de uma longa história de amor. Do despertar ao café da manhã, passando pela toalete matinal, os protagonistas são expostos a múltiplos questionamentos.
Questionamentos que o sociólogo leva a sério, ainda que ultrapasse as fronteiras do escatológico. O autor não questiona o encontro, mas os mitos e as representações usuais que surgem com intensidade. Entre as entrevistas que Kaufmann realizou, muitas histórias começaram sem grandes expectativas e tornaram-se grandes histórias de amor. Segundo Jean-Claude Kaufmann, “as pessoas não devem hesitar em mergulhar a fundo, viver plenamente os momentos. A primeira manhã é um dos momentos raros onde o amanhã está em aberto, onde não estamos a reproduzir esquemas. É necessário se comportar como se não houvesse problemas, mesmo que, é claro, eles existam. É aí que reside toda a dificuldade”.

0 comentários:

Postar um comentário