4 de dez de 2013

Resenha de Tipo Destino

Título: Tipo Destino
Autor: SUSANE COLASANTI 
ISBN: 9788581632612
Selo: NOVO CONCEITO
Ano: 2013
Edição: 1
Número de páginas: 288
Altura: 23 cm. 
Largura: 16 cm.
Profundidade: 1,8 cm. 
Acabamento: Brochura 
Faixa Etária : a partir de 12 anos
Preço Sugerido: R$ 23,90
Área Principal: FICÇÃO 
                                                                              Assuntos: DRAMA
                                                           

Sinopse: Lani e Erin são melhores amigas, embora não tenham muito a ver uma com a outra. Lani é uma taurina tranquila e Erin é a impetuosa leonina. Uma adora Astrologia (e outras artes adivinhatórias também) e ficar em casa; a outra gosta de pessoas e baladas. Suas preferências — incluindo pizzas e meninos — são bastante diferentes, ou eram, até que Erin começou a namorar Jason...
Assim que Lani conheceu o namorado de Erin, sentiu uma enorme conexão com ele. Uma sensação de que já se conheciam a vida toda. E, apesar de acreditar que ele sentia o mesmo, ela sempre soube que Jason estava fora de cogitação, afinal, ele era quem ele era!
Ela decidiu ignorar seus sentimentos. Não importava o quanto quisesse ficar perto de Jason, nada a demoveria da ideia de se manter distante dele.
Então, Erin viajou durante todo o verão...

“Este livro me deu vontade de mudar minha vida.”
THE TRUTH ABOUT BOOKS

“Uma narrativa inteligente e rápida...”
KIRKUS REVIEWS


Título Original:  Something Like Fate


Por Maria Netta

O destino é mesmo imprevisível. Quem nunca teve a curiosidade de saber sobre o futuro ou leu o seu horóscopo no jornal de domingo, que atire a primeira pedra. Mas nem sempre as coisas são como imaginávamos ser. Por isso chama-se destino, não é mesmo? Porém, se algum dia você tivesse uma “pista” de como ele seria, o que faria? E se descobrisse que a sua alma gêmea fosse o namorado da sua melhor amiga? São essas e outras questões que “Tipo Destino” nos faz pensar e em como seriam as nossas vidas se soubéssemos o que ele, o Desconhecido, nos preparou.

Lani e Erin são melhores amigas e que estão unidas eternamente por um trágico acidente. Mas, a pergunta que fica é a seguinte: A amizade é apenas por gratidão, por Erin a ter salvado, ou há algo mais forte nisso?

Fascinada por Astrologia, Lani não consegue sair de casa sem ler seu horóscopo e consultar sua Magic 8 Ball para saber se a previsão estava mesmo correta. Até aí, tudo bem. Tudo estava se encaixando e transcorrendo como deveria ser. Então ela conhece Jason, namorado de sua melhor amiga Erin.

Cara, na boa. Eu nunca, repito, nunca deixaria que o cara por quem estou a fim passe mais tempo com a minha melhor amiga do que comigo. É como dar um tiro no próprio pé! Já era de se imaginar que um período de tempo tão longo e cotidiano com alguém acabasse assim. Lógico que nesse meio tempo você acaba conhecendo melhor a pessoa e descobre uma lista ENORME de afinidades entre ambos. Isso é destino? Não sei, talvez. Mas a questão toda é que Erin confiava cegamente na amiga e não se importava que Jason passasse tanto tempo com Lani. Mas, a amizade por Erin falava mais alto e deixar que seus sentimentos por Jason viessem à tona, seria arriscado demais; apesar de saber dos reais sentimentos dele por ela, Lani preferiu se afastar.

Mas então sua amiga viaja o verão inteiro...

A história é bem interessante e nos faz refletir sobre o valor de uma verdadeira amizade. Até que ponto estamos dispostos a abrir mão de tudo por um grande amor?

Vale ressaltar também que dei boas risadas com Blake, o amigo gay de Lani que está esperando entrar para a faculdade para finalmente sair do armário! Há questões também como o meio ambiente e a importância da coleta seletiva, que achei bem interessantes. No geral é uma narrativa inteligente e rápida. Confesso que no início não dei muito crédito, mas valeu muito à pena ter investido nessa leitura.

Não sei se consegui expressar muito bem o meu ponto de vista em relação à história, pois esta é a minha primeira resenha, então... Espero que gostem.



0 comentários:

Postar um comentário