26 de fev de 2012

Resenha: As Crônicas de Nárnia - Volume Único




As Crônicas de Nárnia – Volume Único.

Sinopse: Viagens ao fim do mundo, criaturas fantásticas e batalhas épicas entre o bem e o mal - o que mais um leitor poderia querer de um livro? O livro que tem tudo isso é "O leão, a feiticeira e o guarda-roupa", escrito em 1949 por Clive Staples Lewis. Mas Lewis não parou por aí, seis outros livros vieram depois e, juntos, ficaram conhecidos como "As crônicas de Nárnia". Nos últimos cinquenta anos, "As crônicas de Nárnia" transcenderam o gênero da fantasia para se tornar parte do cânone da literatura clássica. Cada um dos sete livros é uma obra-prima, atraindo o leitor para um mundo em que a magia encontra a realidade, e o resultado é um mundo ficcional que tem fascinado gerações. Esta edição apresenta todas as sete crônicas integralmente, num único volume magnífico.


Sei que estou um pouco velha (+20 anos) para ler As Crônicas de Nárnia, mas me obriguei a ler porque achava necessário ter no meu histórico literário, e me recusava a ver os filmes antes de ler os livros. Não me arrependi de ler nessa idade, pude compreender e gostar de muitas coisas que quando mais nova acharia entediante e me fariam largar o livro no começo. As histórias são repletas de magia e um pouco de ação.

O que achei sobre:

1- O SOBRINHO DO MAGO: É bom saber do começo de todas as aventuras sobre Nárnia, mas fiquei muito curiosa em saber sobre os outros mundos, e acho que morrerei curiosa porque não visitaram mais nenhum mundo sequer além do da Feiticeira e a própria Nárnia.

2- O LEÃO, A FEITICEIRA E O GUARDA-ROUPA: Pelo nome eu não levava muita fé, mas é bem interessante, crianças salvando uma terra desconhecida de uma feiticeira do mal, bem empolgante.

3- O CAVALO E SEU MENINO: De todas as aventuras essa é a minha favorita, desdo começo até o final eu fiquei completamente imersa nesta história. Descobri que tinha uma certa implicância com as crianças (Pedro, Susana, Edmundo e Lúcia), não sei o motivo, mas elas me irritavam um pouco. Apesar dessa aventura envolver profecia, não é das mais originais, mas gostei bastante.

4- PRÍNCIPE CASPIAN: Achei que no início teve muita enrolação, queria que tivesse sido mais ágil, depois da metade ficou mais interessante de se ler.

5- A VIAGEM DO PEREGRINO DA ALVORADA: Achei o primo das crianças um CHATO, mas acho que por causa dele (da sua mudança de atitude no decorrer da viagem) eu gostei dessa aventura. Livro um pouco monótono na minha opinião, apesar deles se depararem com muitas coisas nas paradas das ilhas, a única que me empolgou foi a do dragão (sem detalhes para não escrever spoilers), e nessa história o que mais me irritou foi que o autor parava algo que começava a ficar interessante, ele começava a falar de algo e parava ou porque o personagem não se lembrava da história, ou porque a história era cumprida, ele faz isso sempre, mas neste me irritou profundamente.

6- A CADEIRA DE PRATA: Nesta aventura entra Jill, gostei dela, e o Eustáqui (o garoto chato do livro anterior) também está melhor, gostei da missão que eles tiveram que cumprir, visitaram um lugar que eu nem imaginaria que pudesse existir.

7- A ÚLTIMA BATALHA: Achei que teve muita enrolação, muita descrição de lugares, seria melhor ver do que ler esta história, no final, nas últimas linhas bateu uma tristeza, ainda a sinto, e provavelmente sentirei sempre que lembrar do final.

Recomendo As Crônicas de Nárnia para quem quem gosta de fantasia.

3 comentários:

  1. O quão vergonhoso é admitir que nunca li esse livro? Sem mais.

    ResponderExcluir
  2. PERFEITO as crônicas de narnia , não tenho palavras

    ResponderExcluir
  3. Comecei a ler, li O Sobrinho do Mago, mas depois parei, pq tinha chegado um livro que tava muito afim de ler... confesso que abandonei ele... :( mas tenho a intenção de ler todas as histórias :)

    ResponderExcluir