23 de jul de 2012

Resenha - Uma Princesa de Marte


por Carla Rodriguez



Edgar Rice Burroughs: Você pode não reconhecer o nome, mas você já ouviu e já falou do trabalho dele. 


Burroughs escreveu duas séries de grande influência no mundo literário: Tarzan e a série Barsoom, mas conhecida como John Carter. Um dos escritores mais influentes do último século, principalmente na área de ficção cientifica. Em 2012 completa 100 anos da publicação de seu primeiro livro: A Princesa de Marte.

Não se engane de pensar que A Princesa de Marte é só mais um livro. Ele é mais que isso. Ele é um manuscrito, um livro de relatos, quase um diário do Capitão Carter, que fará você embarcar numa aventura sem volta. Pelo menos não até que você chegue a última página.

Ao iniciar a leitura, a primeira coisa com que o leitor se depara é um prefácio, assinado pelo próprio Edgar Rice Burroughs, contando-nos sobre a vida do Capitão Carter, ou como ele costumava chamar: Tio Jack. Um homem que estava sempre sorrindo, gentil e adorado por todos. Brincava com as crianças e entretia a avó de Burroughs com suas histórias. Até que chega a hora que precisa lutar na Guerra Civil Americana. Ele volta anos depois, não envelhecera nem um dia. O mesmo Tio Jack de antes, quando estava na compania de outras pessoas. Mas quando ficava sozinho era misterioso, de um jeito quieto e distante.
Um dia, por volta de março de 1886, Burroughs recebeu um telegrama de seu tio pedindo que voltasse a sua casa em Nova York. Ao chegar, descobre que Capitão Carter havia falecido. Edgar Rice Burroughs era seu herdeiro, e com isso, recebera ordens peculiares, deixadas pelo prórpio capitão antes de morrer, do que deveria ser feito com seu corpo e seus pertences. E é assim, através do desejo do capitão, as estranhas circunstâncias de sua morte e suas peculiares ordens, que esse precioso manuscrito vem parar em nossas mãos, leitores.

Capitão Carter juntamente com o Capitão Powell descobrem uma veia de ouro em um lugar isolado do Arizona, numa época de muita dificildade. Devido a falta de material necessário para a extrassão desse tesouro, decidem que Capitão Powell, como era engenheiro de minas por formação, voltaria a civilização e compraria o material necessário para que começassem os trabalhos. Porém, pouco tempo da partida Capitão Powell é atacado por índios. Capitão Carter, preocupado, vai trás do amigo, mas é tarde de mais. E agora, os indíos estão trás dele. Encuradalo em um penhaco, a única opção de John é se esconder pequena caverna existente ali e a qual os índios parecem não querer se aproximar. Ao cair a noite, algo parece estar acontecendo dentro da caverna.

John é transportado para Marte, ou como é chamada por seu povo: Barsoom. Capturado pelos temíveis Tharks, precisando aprender a lidar com seu corpo em uma atmosfera completamente diferente da encontrada na Terra e tentando conquistar o amor da princesa de Helium, Dejah Thoris.

Numa aventura repleta de reviravoltas, a série é um importante retrato literário da sociedade americana pós Guerra Civil e do mundo, que começava a aquestionar e procurar entender as possibilidades de vida em outros planetas. Eu costumo dizer que nada está a frente do seu tempo, mas sem dúvidas Burroughs e John Carter estavam. Se passaram 100 anos de sua publicação e o livro continua a agradar e conquistar fãs de todas as idades com um texto que soa perfeitamente atual. 

Quer saber quão importante o livro foi e ainda é? 
Uma larga cratera marciana (104 quilômetros de diâmetro), localizada na latitude 72.5S / longitude 243,1W, foi nomeada Burroughs após a morte do autor. Você conhece alguém que dá nome a uma cratera em Marte graças à influência de suas histórias? Acho que não, né?!

A Princesa de Marte é o primeiro volume de uma série de 11 livros. Publicada em 2011 no Brasil pela Editora Aleph, esse ano publicou-se o segundo volume: Os Deuses de Marte, em breve também aqui no blog. 

Quer conhecer um pouco mais? Você pode ler o prefácio (maravilhoso) e o primeiro capítulo aqui.

***
"Um detalhe estranho sobre a tumba na qual seu corpo ainda repousa: a pesada porta, equipada com uma única e grande fechadura folheada a ouro, só pode ser aberta de dentro para fora.
Sinceramente, 
Edgar Rice Burroughs"
***

A Princesa de Marte é a obra original que inspirou o filme da Disney lançado esse ano (2012) chamado John Carter - Entre Dois Mundos.
A Princesa de Marte é a obra original que inspirou o filme da Disney lançado em março de 2012 chamado John Carter - Entre Dois Mundos.

0 comentários:

Postar um comentário