25 de mar de 2013

Resenha: O Lado Bom da Vida


Informações:
Titulo original: Silver Linings Playbook
Tradução: Alexandre Raposo
Páginas: 256
Formato: 16X23 cm
Acabamento: Brochura/Lançamento: 04/01/2013
ISBN: 9788580572773
Preço: R$24,90

Sinopse: 
Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele "lugar ruim", Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados".
Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.

Por Andréia Rosa

O livro inicialmente chamou minha atenção, pelo fato da querida Jennifer Lawrence na capa, e além das 8 indicações que o filme adaptado deste foi indicado.
Você, leitor, inicialmente é apresentando a Pat, que está sendo liberado da clinica de reabilitação mental por sua mãe a doce, Jeanie. 
Pat, retorna ao lar de seus pais, e agora é viciado em exercícios físicos e acredita no Lado bom da vida. Acredita que todos podem ter o seu final feliz se pensar e agir positivamente. Só que a realidade de Pat, não é essa. Ele passou nada menos que 4 anos, na instituição mental, e a vida das pessoas a seu redor e a sua são outras, mas ele não leva isso em consideração, porque acredita no lado bom da vida.
Só que a mensagem do livro, não é essa, de um cara que foi internado por ter cometido um crime o qual nem ele mesmo se lembra. O livro fala sobre amor, sim, todos os tipos de amor. O amor materno, o fraterno, enfim são tantos...
Inclusive sobre, amar mais o outro do que a si a ponto de enlouquecer.

É ai que Tiffany passa a ser importante e ajuda a construir essa bela estória, irmã da esposa do melhor amigo de Pat(Ficou quase complicado..rs), ela também amou, e perdeu quem amava, e quase enlouqueceu por isso. 

Matthew Quick, constrói situações engraçadas, cotidianas e tão simples que acabamos nos identificando com elas. Sua escrita é leve e divertida, o que possibilita você querer saber mais e mais o que se passa com Pat, e o pequeno quebra-cabeças que lhe é apresentado no início: Por que Pat não consegue ouvir "Songbird" e qual crime ele cometeu?
Dance, vá fazer uma caminhada e descubra também qual é o lado bom da sua vida!

Avaliação:


2 comentários:

  1. Eu acabei de comprar esse livro e estou muito feliz com a sua resenha pois ainda não o li, eu como leitora compulsiva acabei comprando 3 livros de uma vez os 2 que eu já li eu não gostei , então vim procurar resenhas sobre o terceiro para não me decepcionar, gostei muito do filme, espero que o livro seja tão bom quanto'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Nicole! Espero que você tenha goste do livro tanto quanto eu!

      Excluir