22 de jan de 2012

Resenha - Lonely Hearts Club

Lonely Hearts Club - Elizabeth Eulberg

SinopseEm seu romance de estreia, Elizabeth Eulberg, musicista na adolescência e beatlemaníaca de carteirinha, cria o Lonely Hearts Club, que se transforma no refúgio ideal para garotas que só precisam de uma coisa para recompor seus corações partidos: a companhia das amigas. 
Em Lonely Hearts Club, após mais uma decepção amorosa, Penny Lane Bloom cansou de tentar, cansou de ser magoada e decidiu: homens são o inimigo e ela não irá mais namorar enquanto estiver na escola. Ao ver que, definitivamente, não é a única a sofrer nas mãos dos garotos nem a única aluna farta de ver as amigas mudarem completamente (quase sempre, para pior) só para agradar aos namorados, Penny decide criar o Lonely Hearts Club, o lugar certo para uma mulher que não precisa de namorados idiotas para ser feliz.
O clube, é lógico, vira o centro das atenções na escola McKinley e Penny é idolatrada por dezenas de meninas que não querem enxergar um namorado nem a quilômetros de distância. Jamais. Seja quem for. Mas será, realmente, que nenhum carinha vale a pena?


Uma leitura fácil, embalada pelo maravilhoso som dos Beatles. Uma história água com açúcar, mas que é impossível não se apaixonar. Através da história simples e de excelente gosto musical, Eulberg nos recorda valores simples, mas muito importantes, como o valor da amizade, a força dentro de nós que nos faz superar qualquer problema, e como não se deve julgar pelas aparências. 
Quando Penny Lane criou seu Lonely Hearts Club, ela não tinha idéia das dimensões que o clube tomaria e nem da quantidade de garotas da escola McKinley que estavam cansadas de mudar para agradar os garotos. Assim como ela não tinha idéia que, com a "fama" do clube, garotas, nem tão "ligadas a causa" assim, também começariam a participar e espalhar certos boatos. Não é tão fácil ser a líder de uma revolução contra os garotos. Sem contar que, quando ela menos espera, o motivo dela ter criado o Lonely Hearts Club volta a assombrá-la. Como a nossa heroína irá passar por tudo isso? Clichê, mas sim, com a ajuda das amigas e dos Beatles!

A autora: Elizabeth Eulberg nasceu na pequena cidade de Portage, Wisconsin e é a caçula de quatro filhos. Seu pai era dono de uma loja de roupas, chamado (apropriadamente) Eulberg, de que tinha sido na família desde 1929, e sua mãe era professora. Crescendo, três coisas dominaram sua vida: viajar, música e leitura. 
Seu eterno amor pela música inspirou Take a Bow (Abril de 2012 nos EUA, sem previsão para o Brasil). Além de Lonely Hearts Club, Eulberg também escreveu Prom & Prejudice (sem previsão de lançamento no Brasil), uma versão "moderninha" de Orgulho e Preconceito de Jane Austen.
Ela atualmente vive em Manhattan com suas três guitarras, dois teclados e uma baqueta.


Lonely Hearts Club tem:
238 páginas.
Tradução de: Marina Vargas
ISBN: 978-85-8057-049-6
Preço médio: 24,90
Editora Intrínseca

3 comentários:

  1. eu quero me da me da :( Adoro romances.. até mesmo os agua com açucar rsrsrs *-*

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Eu já li esse livro e achei muito fofo. É uma boa diversão.

    ResponderExcluir