27 de jan de 2012

Resenha: O Despertar da Meia-Noite


Por: Rafaela Guimarães



Resenha O Despertar da Meia-Noite.

                "Ele resistiu à tentação de amor e sangue por séculos. Um guerreiro frio cujo coração congelado se recusa a derreter. Até que ela..."

Sinopse: Com uma adaga na mão e a vingança em mente, a nela Elise Chase percorre as ruas em busca de retaliação contra os vampiros Renegados que lhe tiraram tudo o que mais estimava – a vida de seu filho. Valendo-se de um extraordinário dom psíquico, persegue sua presa, ciente de que o poder que possui a está destruindo. Ela precisa aprender a controlar esse dom e, para isso, só pode recorrer a um homem – o mais mortal dos guerreiros da Raça, Tegan.
                Marcado pela perda, Tegan conhece bem a dor de Elise. A fúria e o seu autocontrole são temidos por todos, até que Elise pese ajuda em sua guerra pessoal. É forjada a uma aliança profana – um laço que os unirá por sangue e por juramento – e ambos mergulham em uma tempestade de perigos, desejos e das maiores sombrias paixões.


                Vocês devem lembrar que nesta semana, quando postei sobre o segundo volume da série Midnight Breed, disse que estava meio decepcionada, mas que continuei a ler pela “química” que o livro continha. Mas nossa! Eu simplesmente ADOREI ler O Despertar da Meia-Noite. A personagem principal, Elise, é uma sofredora, perdeu o marido e o filho na guerra entre os Renegados. Depois disso, ela passou a fazer justiça com as próprias mãos. Ela tem um dom que a ajuda, mas também atrapalha demais por ela não saber controlar (e isso deixarei na vontade para vocês lerem a série). Elise já conhecia Tegan, e foi quando seu marido morreu. Ela abdicou da sua aristocracia para entrar na guerra e vingar as pessoas que ela amava.
                Tegan é um belo guerreiro que também sofreu pela morte de sua companheira, Sorcha. Ela fora transformada e torturada e acabou não resistindo. Tegan se fechou completamente para o amor... até Elise.
                Com seu poder de persuasão, Elise conseguiu entrar na guerra de forma “correta” e ao lado de Tegan. Com tanta proximidade, adivinha o que acontece? Sim, meus queridos, romance! Mas tenho um pequeno comentário a fazer. As cenas “quentes” não estão vindo em quantidade nesse livro! Mas juro, isso não importa “tanto”!
                O livro me surpreendeu. Admito que quando começo alguma série, eu termino para saber o que achei e depois do segundo volume, senti que a estava arrastando, mas mudei completamente de opinião! Virei Team Tegan de Midnight Breed!

2 comentários:

  1. Sou assim também com series, to achando que vou a falência.. da vontade de ler todos os livros que vocês estão divulgando *-* alias estão de parabéns :}

    ResponderExcluir
  2. Hahahha adorei a resenha! Sou louca pra ler essa série, mas já tem tantas outras na fila :x
    Beijos

    ResponderExcluir